CONCELHO DA CALHETA

   A vila da Calheta é uma das mais antigas povoações da ilha de São Jorge. Depois da sua fundação, em 1483, rapidamente cresceu graças ao seu porto que lhe facilitava bastante a comunicação com a vizinha ilha Terceira.

   Foi elevada a vila em 3 de Junho de 1534, por carta régia de D. João III. A construção da Igreja Matriz, que remonta ao século XVI, foi destruída por um incêndio em 1639.

   Reconstruída, foi novamente destruída pelo terramoto de 1757, demorando a sua reconstrução cerca de 30 anos.

   O concelho da Calheta possui cerca de 127 km² de área, e é composto por 5 freguesias: Calheta, Ribeira Seca, Norte Pequeno, Santo Antão e Topo.

   De acordo com os censos 2001, o número de habitantes era de 4069, apresentando um decréscimo de cerca de 300, em 2011.

   As suas principais bases económicas são a pecuária, a agricultura e a transformação de pescado. O queijo de São Jorge, resultante da atividade da pecuária, é o fator mais relevante para a economia da ilha.

   Para além destas atividades o Concelho da Calheta possui um enorme potencial, ao nível das suas características naturais, para o turismo.

   Do ponto de vista cultural salienta-se uma das maiores manifestações populares organizativas que são as filarmónicas, inteiramente ligadas à religiosidade da população, nomeadamente na devoção ao Divino Espírito Santo.

UA-171282253-1